Serialização como serviço

Como a serialização pode ser expandida para a cadeia de suprimentos farmacêuticos

A empresa MSK Pharmalogistic é um prestador de serviços farmacêuticos de gerência familiar. Sua principal competência está na área de logística farmacêutica, confecção e embalagens personalizadas. A MSK cresce constantemente desde que foi fundada há mais de 20 anos: de meramente fornecedor de embalagens personalizadas e empresa de logística a prestador de serviços completos para a indústria farmacêutica. Enquanto isso, a oferta de serviços se estende da logística, passando pela confecção até a conclusão completa, incluindo soluções de vendas e de pessoal.

Desde a publicação do Regulamento Autorizado da Diretriz da UE 2011/62/UE, conhecida como Diretriz sobre Medicamentos Falsificados (Falsified Medicines Directive — FMD), ficou claro que: a indústria farmacêutica tem o dever de fornecer suas embalagens de medicamentos controlados com números de série exclusivos e um selo inviolável. Quem não pode fazer isso não poderá mais levar seus medicamentos ao mercado europeu a partir de 9 de fevereiro de 2019.

Como parceira da indústria farmacêutica, a MSK deseja dar suporte eficiente a seus clientes para enfrentar esse desafio. Por esse motivo, a MSK procurava soluções para incluir a implementação de requisitos de serialização em sua gama de serviços.

Backup ou realocação completa — os clientes podem escolher com o SaaS+

Para isso, a MSK se uniu à Laetus e à tracekey, um provedor de TI para a indústria farmacêutica. Juntos, elas desenvolveram um conceito para serializar os produtos dos clientes conforme a embalagem em um ambiente de fabricação certificado pelas BPF: Com a serialização como serviço (SaaS+), o cliente pode transferir completamente os requisitos de conformidade da produção para a cadeia de suprimentos. Como alternativa, o serviço pode ser usado como um backup para picos de produção, gargalos de produção não planejados ou emergências.

A proposta inclui o transporte compatível com as GDP (Boas Práticas de Distribuição) para o depósito com 4.500 m2 com temperatura controlada e o armazenamento em quarentena. Depois disso ocorre então a confecção, a serialização e o controle visual subsequente, bem como o gerenciamento completo dos dados, incluindo o relatório às autoridades de supervisão. Por fim está a reintegração na cadeia de suprimentos do cliente ou a logística completa da cadeia de suprimentos.

O conhecimento técnico em termos de serialização e os equipamentos de hardware e software vêm da Laetus. A base da máquina para SaaS+ é o MV-50, um sistema compacto de manuseio de embalagens cujo design aberto permite o uso de uma ampla gama de diferentes sistemas de identificação. Como o sistema oferece duas posições de impressão, as caixas dobráveis podem ser marcadas com precisão e alta qualidade não apenas na parte dianteira, mas também na parte traseira. Em conexão com o potente software de serialização S-TTS (Secure Track & Trace Solutions), a serialização é então verificada e a qualidade é testada com base nos padrões ISO/IEC. Dependendo das condições gerais, o sistema pode serializar de forma confiável até 400 caixas dobráveis por minuto.

Alternativa eficiente para uma serialização segura

O SaaS+ é uma solução segura e, acima de tudo, eficiente para os clientes implementarem com flexibilidade os regulamentos da EU-FMD dentro do prazo. O serviço até então exclusivo oferece mais flexibilidade, segurança e economia para processos de embalagem e cadeia de suprimentos.

A chave para o sucesso

  • 1 Terceirizar a conformidade com a EU-FMD facilmente

    3 A tecnologia comprovada Laetus garante uma serialização segura

  • 2 Serviço flexível, de acordo com as necessidades atuais

    4 SaaS+ — conhecimento de serialização em pacotes

Produtos utilizados pela Laetus

  • S-TTS

    Software Modular Secure Track & Trace para rastreamento contínuo de produtos.

    Saiba mais
  • MV-50

    Identificação e verificação de cartuchos serializados.

    Saiba mais